Financiamento de moto sem entrada: Quando fazer

– Benefícios de ter uma moto

Se você andou pensando em comprar um veículo e um carro logo veio em mente, talvez você deva reconsiderar a possibilidade de comprar uma moto. Uma moto pode te dar tudo que você procura em um carro; a menos que seja um caso específico, como a necessidade de transportar dois ou mais membros da família.

O fato é que as motos são veículos mais econômicos; isso porque o custo de compra é reduzido, os gastos com manutenção são mais baratos e o consumo de gasolina também. Existem motos bem econômicas no mercado. Além disso, elas atendem diversos objetivos. Se você quer um veículo para se aventurar em trilhas, você terá um leque de opções.

As motos são veículos ágeis e mais acessíveis, além de serem mais fáceis de pilotar (é quase como andar de bicicleta). Se você sentiu vontade de comprar a sua, conheça os vários métodos de compra do bem.

– Métodos de compra

Existem diversas alternativas de compra de veículos: consórcio contemplado, à vista, financiamento com ou sem entrada, leasing, novas e usadas, leilões de motos. Todas as alternativas são ideais para diferentes casos. O consórcio, por exemplo, é ideal para aqueles que visam uma moto 0km, não tem pressa e não querem lidar com juros. Nesse post, você vai conhecer o financiamento mais a fundo.

Financiamento sem entrada

Geralmente, o financiamento com entrada exige 20% do valor total da moto. Se trata de um acordo bancário no qual o banco compra o bem e o transfere para seu nome quando as parcelas forem quitadas. Até que isso aconteça, você pode rodar com a moto; mas se as parcelas não forem pagas devidamente, você ainda corre o risco de perder o veículo.

Esse método foi flexibilizado para aqueles que têm extrema urgência, e o resultado foi o financiamento sem entrada. Financiando 100% do valor, você também irá lidar com mais juros. Por isso, é preciso entender em quais casos a alternativa deve ser escolhida.

– Quando optar pelo financiamento sem entrada

O financiamento sem entrada deve ser uma alternativa para casos de extrema urgência de aquisição de uma moto. Como o financiamento envolve juros mais altos, é preciso fazer um planejamento financeiro de forma cuidadosa. Se você não tem nada em mãos para ofertar como entrada, o financiamento sem entrada é a opção. Entenda que essa é uma opção emergencial, e você terá de lidar com consequências.


Receba mais informações gratuitamente