Fuente de Piedra, o maior lago de interior da Andaluzia

Talvez seja conhecido por sua colônia de flamingos, a maior da península Ibérica, se não da Europa. Em 1998, cerca de 19 mil casais criaram 15.387 filhotes ali – quase dois terços do total do Mediterrâneo. Fuente de Piedra fica numa depressão nas colinas ricas em gipsita a noroeste de Antequera. Atualmente brilha como área de águas salinas e rasas. A região, contudo, foi usada para a extração de sal desde o tempo dos romanos até os anos 1950.

Fuente de Piedra é um exemplo clássico de laguna de depressão. Não há nenhum escoa douro natural e a laguna é abastecida principalmente pelas águas da chuva, ainda que raras, por meio de um lençol freático. A evaporação, com a ação combinada do sol e do vento, é tão extrema que às vezes, durante o verão, seu leito seca completamente.

Embora os flamingos sejam a principal razão para se considerar Fuente de Piedra um lugar protegido pelo Tratato de Ramsar (área pantanosa de importância internacional), 170 outras espécies de aves são regularmente observadas ali, com notáveis grupos de gaivinas-de-bico- preto, avocetas, borrelhos-de-coleira-interrompida, perdizes-do-mar e caimões.

Ciudad encantada

Embora a Serranía de Cuenca esteja cheia de estranhas e belas formações rochosas calcárias, em nenhum outro lugar o processo de erosão está tão adiantado quando na Ciudad Encantada, onde a ação combinada do vento e da água atingiu o seu ponto máximo. O platô calcário dolomítíco rico em magnésio da Ciudad Encantada foi desgastado ao longo dos séculos, no curso de um conjunto de falhas geológicas.

Esse fenômeno deu origem a um labirinto de vales interconectados e saliências rochosas que hoje lembra as ruínas de uma cidade pré-histórica. Como a camada superior é composta por uma rocha mais dura, são muitas as formações irregulares, o que resulta numa exposição geológica de fantásticas esculturas naturais.

Muitas dessas formações receberam nomes: O Leão, A Foca, O Hipopótamo, Os Ursos, A Baleia e até mesmo A Batalha entre o Elefante e o Crocodilo. Nos rochedos e entre eles é possível encontrar orquídeas na primavera, juntamente com tulipas selvagens nas áreas planas. As fissuras no calcário acumularam solo suficiente para abrigar asplênios, Hormathophylla spinosa, arrebenta-pedras (endêmica na Espanha oriental) e bocas-de-leão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *