Conheça Great Salt Lake o maior lago a oeste do Mississippi

Esse corpo de água é, na verdade, parte de um lago pré-histórico muito maior, datado da Era do Gelo e chamado de lago Bonneville. À medida que o lago Bonneville evaporou os sais dissolvidos na água se tornaram mais concentrados. Hoje a água não sai do Great Salt Lake por ele estar situado numa depressão da grande bacia de Utah.


Consequentemente, em termos de composição, esse lago é mais semelhante a um oceano do que a qualquer lago de água doce. A quantidade sal dissolvida no Great Salt Lake é de cerca de 5 bilhões de toneladas. É tão elevada que, em alguns locais, sobretudo no braço norte do lago, é possível flutuar na água facilmente. 

O Great Salt Lake é um paraíso para a vida animal. Patos, gansos, gaivotas, pelicanos e dezenas de outras espécies vivem nos pântanos e nas áreas úmidas à sua volta, podendo ser encontrados aos milhões. O lago é lar do camarãozinho-das-salinas, excelente alimento para as aves.

A oeste do lago fica Bonneville Salt Flats, amplo leito de lago coberto de sal e um dos locais mais planos em toda a Terra. Foi lá que o “carro-foguete” de Gary Gabolich, o BlueFlame, atingiu incríveis 1.001 Km/h.


PARQUE NACIONAL CANYONLANDS

O Parque Nacional Canyonlands preserva uma paisagem irregular de arenito colorido transformado num mostruário de maravilhas geológicas. Os rios dividem o parque em quatro áreas distintas: ísland in the Sky (Ilha no Céu), Needles (“Agulhas”), Maze (“Labirinto”) e os próprios rios.

Os artefatos encontrados no parque sugerem a presença de habitantes há 10 mil anos, mas os primeiros exploradores europeus dos rios Colorado e Green só chegaram lá em 1869. A área se formou devido ao acúmulo de materiais de diversas origens ao longo de centenas de milênios. Os movimentos na crosta terrestre alteraram sua disposição e, à medida que a América do Norte se deslocava para o norte do Equador, também sofria alterações em seu ambiente.

O estado de Utah contemporâneo foi inundado por rasos mares internos, coberto por camadas de lama e enterrado por dunas de areia, formando camadas de rochas sedimentares. Esses movimentos da crosta terrestre fizeram com que a área se elevasse.

Os rios Colorado e Green começaram então a formar desfiladeros profundos, que foram preenchidos com aluviões de tempestades, transformando o local no labirinto de cursos de água e de desfiladeiros afluentes que hoje caracteriza a paisagem.

Quando visitar esse local remoto e inesquecível, certifique-se de que está bem equipado e planeje com antecedência. A área do Maze só pode ser percorrida em veículos 4X4, por caminhos irregulares a oeste do parque.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *