Financiamento de moto sem entrada, veja como conseguir a sua

Contanto que você tenha um bom conhecimento desse tipo de serviço, poderá financiar as bicicletas de que precisa. Quando você toma um empréstimo, você retira dinheiro do banco e o paga em prestações por mês. Mas, assim como no modo convencional, você também vai lidar com juros e não pode atrasar as parcelas.

O parcelamento do empréstimo de motocicleta ou carro pode chegar a 36 meses, portanto, a compra de uma motocicleta exige planejamento e alteração do orçamento para cobrir o pagamento mensal.

Como financiar uma motocicleta sem entrada?

O banco deve decidir se aprova a solicitação. Antes desta etapa, espero que o interessado já tenha selecionado o modelo da moto e onde quer comprá-la. Em seguida, será necessário que você passe por uma análise de crédito.

Nesse processo o banco avalia se você pode pagar as parcelas de acordo com seus dados no SPC e Serasa. Depois que o empréstimo for liberado, o banco vai pagar na loja onde você comprou a moto, e você terá que parcelar todo mês até que a dívida seja quitada.

Quando você pega o dinheiro e paga o financiamento da moto na hora certa, o banco cobra juros e, caso não tenha quitado a dívida, pode ter o veículo leiloado. Se essa situação incômoda ocorrer, saiba que existem regras que podem te ajudar a recuperar o veículo. Para que isso não ocorra, é importante ter conhecimento de todo processo do serviço antes mesmo de contatar o banco.

Por outro lado, mesmo que você não tenha todos os recursos, o financiamento permite que você compre no local. Se você salvar o valor, pode usar esse valor como entrada e reduzir o valor da parcela. Alguns bancos pagaram o valor integral da motocicleta, mas em outras instituições, pelo menos 10% do valor total foi pago.

É possível, ainda, escolher não pagar a taxa de entrada cobrada pelos bancos. Várias instituições financeiras permitem a escolha desse serviço. Nele, o cliente tem a possibilidade de financiar até 100% do veículo sem a necessidade de pagar o valor de entrada.

Vale a pena financiar?

Sim, mas é importante estudar qual banco oferece financiamento com taxas de juros mais baixas, pois o valor final do financiamento pode corresponder ao dobro do valor do veículo. Além disso, avalie seu orçamento e verifique as parcelas mensais que você pode pagar para ter certeza de que não perderá toda a sua receita