Aluguel de moto por dia, veja como funciona

O financiamento é uma das transações financeiras mais procuradas atualmente. Isso se deu pelo aumento de interessados em comprar um veículo. As motos estão nessa lista.

Um dos motivos que fez com que os brasileiros procurassem um financiamento de moto foi a possibilidade de trabalhar fazendo entregas de pedidos de produtos feitos por aplicativos.

O modo como um financiamento funciona é bem simples de entender. Trata-se de um acordo financeiro feito entre o cliente e o banco. O banco empresta o valor do carro para que o cliente pague em quantas parcelas desejar. Dessa forma, o cliente pode comprar a moto à vista e tê-la mais rápido se comparado ao consórcio.

 Os bancos cobram uma taxa por esse serviço. Essa taxa varia de acordo com o banco escolhido. Outra exigência da maior parte dos bancos e financiadoras é um valor de entrada. Esse valor costuma ser de, no mínimo, 20% do custo total do veículo.

Entretanto, muitas pessoas não possuem esse valor. Fator que contribui para que desistam da transação. Mas há a possibilidade de financiar uma moto sem precisar dar uma entrada. Só que alguns pontos devem ser cuidadosamente estudados. Um deles é a taxa de juros.

A taxa de juros de um financiamento com entrada não é alta por conta do tempo que o valor leva para ser quitado. Já no caso do financiamento sem entrada isso muda. Por levar mais tempo para quitar o valor, o cliente pode acabar pagando o dobro do valor inicial.

Cabe ressaltar que cada banco tem uma regra referente à utilização desse serviço. Além disso, há algumas financiadoras que aceitam um bem como garantia de pagamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *